sábado, janeiro 31, 2015

Resenha: Mau Começo

Oi gente!!!

Vocês não sabem a minha alegria de chegar no sábado e poder falar sobre um livro diferente. É como um desabafo semanal que eu adoro.

Ficha Técnica

Título: Mau Começo
Autor: Lemony Snicket
Editora: Seguinte
Categoria: Infanto-Juvenil
Ano: 2001
Páginas: 152
ISBN: 978-85-359-1972-1
Nota: ★★★

Sinopse

Mau Começo é o primeiro volume de uma série em que Lemony Snicket conta as desventuras dos irmãos Baudelaire. Violet, Klaus e Sunny são encantadores e inteligentes, mas ocupam o primeiro lugar na classificação das pessoas mais infelizes do mundo. De fato, a infelicidade segue os seus passos desde a primeira página, quando eles estão na praia e recebem uma trágica notícia. Esses imãs que atraem desgraças terão de enfrentar, por exemplo, roupas que pinicam o corpo, um gosmento vilão dominado pela cobiça, um incêndio calamitoso e mingau frio no café da manhã. É por isso que, logo na quarta capa, Snicket avisa ao leitor: "Não já nada que o impeça de fechar o livro imediatamente e sair para uma outra leitura sobre coisas felizes, se é isso que você prefere".

Sobre o autor

Daniel Handler (nascido em 28 de fevereiro de 1970 em São Francisco) é um escritor e cineasta americano. Ele escreveu os romances The Basic Eight e Watch your Mouth. É casado com Lisa Brown, artista gráfica que conheceu na universidade. Originalmente, Handler utilizava o codinome Lemony Snicket ao invés do seu próprio nome na lista de correio de diversas organizações de extrema direita que ele pesquisava para escrever um de seus livros. Isso se tornou uma espécie de brincadeira entre os seus amigos, que costumavam pedir pizzas sob o nome. Como Lemony Snicket, Handler escreve uma série de livros chamada Desventuras em Série, sendo que Snicket faz parte de história assim como seus irmãos e a mulher que amava. Atualmente há treze livros lançados da série, junto com sua "Autobiografia Não Autorizada".


Resenha

Acho que o box de Desventuras em Série é um dos boxes mais desejados por quase todo bom consumidor de livros, ou consumista, e para minha felicidade eu ganhei de aniversário em 2014. Mas minha felicidade durou pouco, porque assim que abri o primeiro livro dei de cara com isso:

Se vocês se interessam por histórias com final feliz, é melhor ler algum outro livro.
Vou avisando, porque este é um livro que não tem de jeito nenhum um final feliz,
como também não tem de jeito nenhum um começo feliz, e em que os acontecimentos
felizes no miolo da história são pouquíssimos. E isso porque momentos felizes
não são o que mais encontramos na vida dos três jovens
Baudelaire cuja história está aqui contata. Página 9

E não é que era verdade, a vida dos jovens Baudelaire (que pronuncia-se "Bodler", com e tônico e aberto assim como "mulher"), Violet, Klaus e Sunny, é simplesmente uma desgraça atrás da outra. Vamos a um exemplo, pensa em tudo de desagradável e ruim que já aconteceu com você, multiplica por três e mesmo assim você não chega aos pés dos Baudelaire.

Já peço desculpas por esse spoiler mas é um spoiler totalmente necessário para explicar os acontecimentos. Logo no começo do livro Violet, Klaus e Sunny perdem seus pais para um terrível incêndio que destruiu toda a sua mansão. E então partir dali, o 'contador' da família vai atrás de parentes próximos que possam oferecer abrigo para eles. E logo no primeiro livro eles vão parar na casa de Conde Olaf que é um tio com grau de parentesco distante mas é o que mora mais perto.

E na mão do Conde Olaf os jovens Baudelaire sofrem, e como sofrem, ele é um mejero que os obriga a limpar a casa e cozinhar para ele e toda a sua trupe. As crianças descobrem que o Conde só 'cuida' deles porque quer tomar posse da fortuna que eles tem como herança de família e começam a tramar um plano para desmascará-lo.

A Editora Seguinte fez um excelente trabalho nesse box, apesar dos livros serem bem pequenos (menor do que livros como Jogos Vorazes) eu não fiquei tão decepcionado porque o resto todo compensa, ele é repleto de ilustrações e a diagramação é muito boa. Sem contar os comentários do autor no rodapé e outros pequenos detalhes que tornam o livro perfeito. 

Mas a pergunta que não quer calar é: "Como 13 livros só viraram um filme?", eu explico. Cada livro é como um parente em que os jovens Baudelaire vão morar, o primeiro é o Conde Olaf, o segundo é o Dr. Montgomery, mas essa fica pra semana que vem! 




Reações:

Quem escreve?

Quem escreve?

Facebook

Galeria de Fotos

Skoob

Copyright © Parte de Minha História | Powered by Blogger
Design by Lizard Themes | Blogger Theme by Lasantha - PremiumBloggerTemplates.com